Blog

Seis dicas pra incorporar HÁBITOS na vida

No último artigo que escrevi para esta coluna, conversamos sobre Hábitos. Você pode acessar o artigo aqui:  Sobre Velhos e Novos Hábitos em 2023.

E eu havia prometido continuar o tema, tendo como base o que aprendi com o  livro Hábitos Atômicos, de James Clear, porque uso muitos dos aprendizados sobre hábitos na minha vida pessoal, vida de empreendedora e de mentora. Fico feliz quando vejo que várias pessoas que mentoro já conseguiram mexer aqui e ali, em seus hábitos diários, usando algumas dessas orientações. Pequenos passos, todos os dias!  Leia este artigo algumas vezes, e tente incorporar algumas das dicas em sua vida, a partir de hoje.  E se você sentir que precisa de  mais ajuda neste e em outros temas que aceleram ou prejudicam a sua capacidade de aprender, nas escolas e nas organizações, vem comigo.

Eu, Rose Souza, sócia e CEO da @verbify.oficial, e da @companhiadeidiomas, estou oferecendo 5

mentorias gratuitas sobre Aprender a Aprender

(pra todo mundo!) , ou sobre Cultura de Aprendizagem (pra profissionais de T&D), pra leitoras e leitores dessa coluna (é só citar que viu as dicas na Exame.com) , e falar diretamente comigo por DM no instagram @rosefsouza, ou por email rose@companhiadeidiomas.com.br.

Mas agora, vamos aprender mais sobre hábitos:

 

1. Deixe o comportamento que você quer que vire hábito bem claro, e na agenda:

a) Eu vou… (comportamento que você quer que  vire hábito) às… (tempo) em… (lugar)

 

Exemplos:

Eu vou (enviar uma mensagem em inglês pra um parceiro de aprendizagem, um amigo que também está aprendendo), (duas vezes por semana) no

(whatsapp, por áudio)

Eu vou (ouvir uma música em inglês que conheço, lendo a letra, tentando entender o sentido) , (duas vezes por semana), (sempre antes de entrar nas redes sociais , em casa, à noite) . 

 

b) Logo após… (hábito), eu vou…(comportamento que você quer que vire hábito)

 

Exemplos: 

Logo após (escovar os dentes), eu vou (caminhar por

30 minutos)

Logo após (tomar banho) , eu vou (gravar um áudio em inglês e enviar pra alguém, dizendo que estou só praticando) 

 

c) Primeiro eu vou… (hábito) , depois vou…. (comportamento que você quer que vire hábito) e aí eu vou… (hábito). Novo hábito entre dois hábitos que já existem.

 

Exemplos: 

Primeiro eu vou (tomar café da manhã), depois vou (meditar, acalmar minha mente e respirar por 10 minutos) e aí eu vou (escovar os dentes). Novo hábito entre dois hábitos que já existem.

Primeiro eu vou (jantar), depois vou (estudar inglês por 15 minutos), e aí eu vou (tomar banho). Novo hábito entre dois hábitos que já existem.

 

2.  Deixe bem atraente e bonito

Se você consegue uma descarga de dopamina (hormônio do prazer) , você também terá uma descarga de motivação (motivação = motivos para a ação). Compre uma roupa nova de academia (se o novo comportamento que você quer é atividade física). Compre cadernos e canetas novas. Coloque o que está aprendendo em uma plataforma da qual você gosta (Notion, Miro etc).

 

3. Deixe bem fácil 

A forma mais eficaz de aprender é praticar e não planejar. Crie um ambiente que facilite a ação, pra que se torne um hábito sem fricção, sem perda de tempo, sem obstáculos. E crie intencionalmente dificuldade, fricção, perda de tempo para que um hábito ruim seja diminuído ou eliminado, por ser muuuuuito difícil de se realizar. É como deixar a água e a maçã na sua mesa de trabalho, e o cigarro no porta malas do carro!

 

4. Deixe divertido  

Diversão é algo pessoal, então a dica é que você pare para pensar sobre o que é divertido pra você. Eu adoro caminhar ouvindo podcast. Escolho sempre aqueles de troca de ideias, alguns engraçados, outros com conversas inteligentes mas nada chatas. Isso me anima muito a caminhar. Ver uma série que você ama, e intencionar aprender cinco palavras novas. Colocar o Spotify na TV da sala, escolher suas músicas preferidas em inglês, opção com letra, e cantar, dançar, aprender (isso eu faço!) . Aprender tem que ser leve, porque será pra vida inteira. Se for chato a gente desiste.

 

5. Deixe gratificante   

Quando recebemos recompensas, temos mais probabilidade de repetir. Quando somos punidos, temos mais probabilidade de evitar. Temos maior propensão a repetir ações e comportamentos divertidos e gratificantes.

 

6. Deixe outras pessoas fazerem parte da sua aprendizagem

Chamar amigas e amigos pra estudar, praticar, testar, fazer junto, é quase sempre a ação que  mais contribui com jornadas de aprendizagem. Porque pode ser bom, acolhedor, divertido, e você se compromete com alguém. Normalmente é mais fácil a gente se comprometer com alguém do que com a gente mesma, né?   Duplas de pessoas que se comprometem em trocar áudios contando sobre a vida, em inglês, mesmo com erros, chegam mais rápido à fluência. São os chamados parceiros de aprendizagem, arquitetura que aprendi com o Alex Bretas, no Mol.

Um parceiro de aprendizagem nos convida, nos cobra, nos envolve, nos estimula, não nos deixa esquecer do compromisso, não nos deixa desistir. Então, coloque intencionalidade nisso: convide pessoas para estudar com você, monte grupos de estudo regulares, troque áudios sobre um tema com alguém, faça perguntas, faça parte de redes, ofereça aulas gratuitas, se comprometa em postar sobre o tema, escreva, se exponha. Crie seus contextos de aprendizagem, para que você cultive sua motivação de aprender o ano inteiro – e a vida inteira.

 

Escrito por Rose Souza para a VocêRH.

Rose Souza @rosefsouza_

Fundadora e sócia-diretora da @companhiadeidiomas e da @verbify.oficial.  Ela é pesquisadora, mentora e facilita conversas sobre temas como Arquiteturas de Aprendizagem, Aprendizagem Ágil, Metodologias Ativas, Cultura de Aprendizagem e Liderança. Arquiteta de Aprendizagem Autodirigida pelo Master of Learning -MoL. Designer de Conexões pelo Instituto Amuta.  Graduada em Letras/Tradução/Interpretação pela Unibero, Especialista em Gestão

Empresarial, MBA pela FGV e PÓSMBA pela FIA.Foi professora por seis anos na Pós-Graduação ADM da FGV, quando morava em São Paulo.  Empreendedora paulistana, mora atualmente em Canela/RS, e administra suas empresas, Companhia de Idiomas e Verbify, com seus times pelo Brasil. Colunista dos portais Exame.com e Você RH. Mentora voluntária do Projeto Impúlsar da NTT

DATA.   Quer falar com ela? rose@companhiadeidiomas.com.br ou instagram

@rosefsouza_

 

Compartilhar

Essa modalidade só é vendida pelo nosso atendimento. Deixe seus dados abaixo que entraremos em contato

Posso ajudar?